"Continuam acontecendo combates violentos. Quase 70.000 pessoas foram afetadas diretamente e estão deslocadas (...) mais de 20 civis morreram", declarou Mohammed Hussen, alto funcionário da Agência Nacional de Proteção Civil na região de Afar.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.