Os promissores resultados dos testes com vacinas aumentaram as esperanças de Tóquio de organizar finalmente os Jogos Olímpicos, que têm a cerimônia de abertura prevista para 23 de julho de 2021, após o adiamento sem precedentes anunciado em março.

Os anéis coloridos de 69 toneladas foram instalados na baía de Odaiba no início do ano, quando a cidade estava em contagem regressiva par os Jogos, mas foram retirados em agosto para operações de manutenção e inspeção.

Nesta terça-feira retornaram ao local com uma nova camada de pintura e devem receber iluminação à noite.

"Estamos trabalhando muito duro para organizar os Jogos Olímpicos nos quais as pessoas se sintam seguras", declarou Atsushi Yanashimizu, funcionário da prefeitura de Tóquio.

"Com a instalação do símbolo olímpico, gostaríamos que mais pessoas sentissem que o evento se aproxima e fiquem entusiasmadas", completou.

Uma pesquisa realizada em julho mostrou que apenas um em cada quatro japoneses deseja a organização dos Jogos Olímpicos em 2021. A maioria defende um novo adiamento ou o cancelamento.

Os patrocinadores também estariam preocupados, pois os organizadores de Tóquio-2020 não sabem quantos vão prolongar os contratos.

Funcionários do Comitê Olímpico Internacional (COI) e do governo japonês continuam comprometidos com a organização dos Jogos em 2021.

O presidente do COI, Thomas Bach, afirmou na capital japonesa no mês passado que estava "muito confiante" sobre a presença de espectadores nas competições.

Os anéis permanecerão no local até o fim dos Jogos Olímpicos e serão substituídos pelo símbolo dos Jogos Paralímpicos em meados de agosto.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.