Há três semanas, o espanhol sofreu um acidente enquanto andava de bicicleta na Suíça, quando foi atropelado por um carro. Ele teve que ser operado na mandíbula superior. Mas parece completamente recuperado.

Alonso, campeão mundial em 2005 e em 2006 com a Renault, retorna à F1 este ano, com a Alpine, a "marca de vanguarda" do grupo Renault, que estreia com esse nome na Fórmula 1.

"Estou na minha melhor forma física e mental", disse ele na apresentação virtual do carro da Alpine para a próxima temporada.

A Alpine Team, então como Renault, terminou em quinto lugar no Mundial de Construtores de 2020, com Daniel Ricciardo, substituído em 2021 por Alonso, também quinto entre os pilotos.

"Eu me preparei para este retorno há muito tempo e tenho novas motivações", disse Alonso, que em seus dois anos fora da F1 participou do campeonato mundial de Resistência - vencendo as 24 Horas de Le Mans em 2018 e 2019, além do título mundial -, nas 500 milhas de Indianápolis e no rally Dakar.

O espanhol de 39 anos, que pilotou pela última vez na F1 com a McLaren em 2018, vai ter como companheiro de equipe o francês Esteban Ocon, enquanto o ex-piloto da Red Bull e AlphaTauri Daniil Kvyat foi anunciado como reserva.

"Você está constantemente aprendendo a superar novos limites e a sair da sua zona de conforto. Sem dúvida, sou um piloto mais competitivo do que há dois anos", explicou ele.

Ocon, de 24 anos, terminou em 12º no Mundial, mas vai se lembrar de 2020 por ter conquistado seu primeiro pódio no Grande Prêmio do Bahrein, terminando em segundo lugar.

"Estou ansioso para construir mais em cima do sucesso de 2020. Estou otimista quanto a subir ao pódio e mal posso esperar para recuperar esse lugar", disse ele.

"Queremos melhorar para estar mais em forma em todos os tipos de pistas", acrescentou.

- 'Dupla magnífica' -

O chefe da Renault, Luca de Meo, descreveu seus pilotos como "uma dupla magnífica".

"Fernando Alonso volta para casa 20 anos depois de estrear conosco. Ele é bicampeão mundial e uma estrela internacional. Ele traz sua velocidade, tenacidade, talento, experiência e conquistas", disse o dirigente.

"Esteban Ocon é uma estrela em ascensão. Ele traz seu talento, seu espírito de luta e sua cabeça fria, assim como sua humildade e consistência."

O chassi do novo A521, construído em Enstone, sede da equipe, na Grã-Bretanha, é uma evolução do RS20 de 2020.

A mudança mais notável é o novo visual do carro, que passará do preto e do amarelo para as cores vermelho, branco e azul, para representar as bandeiras da França e da Grã-Bretanha.

Após a mudança do Grande Prêmio da Austrália, previsto para 21 de março e adiado para novembro devido à pandemia, o Bahrein recebe este ano os testes de pré-temporada, de 12 a 14 de março, e depois a primeira corrida, em 28 de março.

bsp-jw/pm/mcd/aam

Renault

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.