"Sim! Temos que dizer! Não coma cigarras se você é alérgico a frutos do mar, pois esses insetos compartilham uma relação com camarões e lagostas", observou a Food and Drug Administration (FDA) em um tuíte.

Bilhões de ninfas de cigarras que se alimentam desde 2004 de raízes de árvores começaram a surgir nas últimas semanas para completar seu ciclo de vida, incentivadas pela primavera boreal.

O fenômeno das cigarras periódicas inclui o barulho ensurdecedor que os machos fazem para atrair as fêmeas.

Em cerca de quinze estados no leste dos Estados Unidos, incluindo Maryland, Pensilvânia, Virgínia, Indiana e Tennessee, mas especialmente na área metropolitana da capital federal, esses insetos com asas translúcidas e olhos vermelhos estão por toda parte.

Sua chegada, em um ciclo regular a cada 17 anos, foi atrasada este ano devido às recentes baixas temperaturas e fortes chuvas em algumas áreas.

Mas o frenesi pelas cigarras não diminuiu, especialmente entre pássaros famintos, cães e um ou outro ser humano.

Bun Lai, chef e defensor do movimento de alimentação saudável e sustentável, foi convidado para uma caça aos insetos em um parque de Washington, seguida por uma degustação de seu sushi de cigarra frito.

"Caça às cigarras e comida ao ar livre de graça", anunciou Bun no Twitter. "Traga ingredientes para cozinhar e junte-se a mim para ser criativo ou apenas comer!".

iba/cjc/jm/bgs/am

Twitter

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.