No que diz respeito às paisagens espaciais, março começou com uma impressionante imagem da Nebulosa do Pelicano. A formação está em mutação e a NASA acredita que dentro de algum tempo será pertinente mudar o nome, uma vez que as transformações por que está passando acabaram por lhe mudar o aspecto.

Esta não foi a única nebulosa em destaque nas últimas semanas. No dia 7, a agência espacial norte-americana publicou um registo da Nebulosa da Águia, onde várias estrelas se estão a formar. Os pilares, que foram informalmente batizados como Os Pilares da Criação, são fruto de uma força gravitacional que contrai naquela forma uma densa massa de gás, poeira e radiação emitida pelas estrelas. A distância desta formação para a Terra é de 6.500 anos-luz.

Longe, também, fica Vênus, embora seja um dos planetas vizinhos. No dia 17, a NASA nos mostrou o aspecto da sua superfície, graças a uma fotografia captada pela sonda soviética, Venera 14, em 1982. O cenário rochoso, plano e vazio não faz adivinhar a temperatura de 450ºC e a pressão 75 vezes superior à da Terra que limitou a vida útil da sonda a apenas uma hora. Os dados registados foram transmitidos pelo aparelho há 40 anos, mas ainda hoje estão a ser analisados e escrutinados pelos especialistas.

Estes e outros registos fazem parte da mais recente galeria do projeto Astronomy Picture of the Day que pode consultar abaixo.

15 de março de 2021

Meteor Fireballs in Light and Sound
Image Credit & Copyright: Thomas Ashcraft (Radio Fireball Observatory)

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.